Como a Netflix está revolucionando o Employer Branding desde o início

agosto 30, 2019 5:32 pm

Amir Moini, Employer Branding Lead na Netflix, conta como foi o processo de construção, tentativa e erros da Employer Branding no evento Talent Connect 2018 (do Linkedin) que aconteceu em Dallas.

Nesse post, você vai encontrar os principais insights de como a Netflix está revolucionando o Employer Branding desde o início (com alguns comentários e opiniões minhas). Se quiser ver o post original você encontra neste link.

Empatia: a habilidade mais importante para construção de um Employer Branding

Você pode ter experiência em criar Employer Branding em outras empresas, mas empatia é o fator mais importante nessa equação.

O que é empatia?

Segundo Amir, a sua experiência é o que menos tem peso. O que conta mesmo são suas habilidades sociais. As habilidades quem fazem de você, quem você é como pessoa.

Para construir uma boa equipe de Employer Branding é importante olhar e procurar entender se a pessoa tem empatia com os outros ou não. Isso conectado com coragem e vontade de fazer acontecer, se torna habilidades muito importantes e essenciais.

Outras palavras chaves que podem surgir a partir daí: conexões humanas, importância das narrativas, comunicação entre outras…

Comece uma estratégia de Employer Branding agora mesmo

Falar com um especialista

Transparência e autenticidade no meio do processo

É importante que de alguma forma você construa transparência e autenticidade, ou seja, permitir que os seus colaboradores falem da sua empresa, com suas próprias palavras. Mesmo que sejam palavras difíceis de digerir.

É importante saber contar histórias e quando for produzir aqueles vídeos onde o colaborador fala alguma coisa (exemplo da Nubank), é importante deixa-los livres e confortáveis para falar com autenticidade. O roteirista não precisa fazer todo o trabalho.

Crie vídeos não roteirizados nos quais os colaboradores falam sobre algum aspecto da empresa.

Por exemplo, a Nubank constantemente faz uns vídeos onde colaboradores falam como é trabalhar em TAL área e que parece bem natural onde as próprias pessoas, podem colocar suas próprias palavras.

Outro exemplo é a própria Netflix, que tem uma série chamada “Netflix Culture Explained”, onde cada colaborador apresenta algum aspecto do memorando sobre cultura e o que mais gostam de trabalhar lá. De novo…com suas próprias palavras.

Em vez de simplesmente explicar que a empresa oferece férias ilimitadas, por exemplo, a equipe de Amir reuniu cinco funcionários em uma mesa e os filmou falando sobre suas próprias experiências com a política e suas opiniões a respeito – incluindo as desvantagens que eles veem.

Ao dar aos funcionários a liberdade de falar abertamente sobre o que eles gostam em seus trabalhos e quaisquer dificuldades que enfrentam, você pode criar uma história mais autêntica e completa sobre sua empresa. Embora o Netflix seja conhecido pelo alto valor de produção (afinal, eles fazem filmes), você pode criar conteúdo semelhante usando apenas o smartphone.

Um outro ponto importante é, que pra isso acontecer, antes de MOSTRAR, você precisa SER. Então foque primeiro em ser uma empresa em que seus colaboradores vão falar bem. Depois, foque em produzir materiais que sejam autênticos.

Leva tempo, mas é transformador.

Employer Branding é uma tarefa de TODOS

“Embora eu seja uma pessoa fazendo marcas de empregadores proativamente, acho que na Netflix é tarefa de todo mundo fazer Employer Branding”, diz Amir.

Não tenha medo de experimentar e correr riscos, mesmo que as pessoas digam que não é uma boa ideia

Se você quer que a sua Employer Branding se destaque, você PRECISA aprender a correr risco e a experimentar novas ideias.

Isso pode ser tão simples quanto pegar algo interno e torna-lo público.

Para isso, você precisa saber o que cada equipe faz. Utilize uma ferramenta de gestão de metas para todos os colaboradores. Dessa forma, você fica por dentro de tudo que está acontecendo.

Converse com as pessoas.

Assumir riscos calculados e experimentar para ver o que funciona e o que não funciona, ajuda a desenvolver um manual para impulsionar o sucesso futuro.

Você pode nem sempre ter sucesso. Mas se você tem idéias pelas quais é apaixonado, às vezes precisa dar um passo no desconhecido.

Comece uma estratégia de Employer Branding agora mesmo

Falar com um especialista

Desenvolva uma personalidade para as contas das redes sociais é essencial para garantir uma Employer Branding de sucesso e fazer com que ela pareça um humano, de verdade.

As pessoas estão cansadas do tradicional. Vemos cada vez mais em vários cenários (principalmente no cenário das startups) isso acontecendo. Nubank é um claro exemplo disso.

As marcas tem personalidade. Veja o exemplo da Magalu.

Não estou dizendo para você criar um “personagem” e torná-lo real, como fez a Magazine Luiza. Mas escreva nas redes sociais como se fosse uma pessoa e não uma empresa.

O que sua empresa, se fosse uma pessoa, gostaria de ler?

Seus hobbies?

Interesses?

Porque se você estiver conversando com pessoas como uma empresa, elas não vão se conectar com isso. Eles querem conversar e sentir que estão falando com um ser humano.

Depois de desbloquear a personalidade da sua marca, é hora de divulgá-la nas suas várias plataformas e redes sociais. Inclusive internamente! Isso precisa funcionar muito bem internamente primeiro!

Suas mensagens podem variar um pouco de plataforma para plataforma, dependendo do que funciona para sua empresa e de onde seu público fica, mas a voz subjacente deve ser consistente.

Pequenos erros podem levar a grandes vitórias

A jornada da Netflix para construir sua Employer Branding não aconteceu da noite para o dia. Demorou muito.

Se você tem uma noção firme do valor e da cultura de sua empresa, comece a experimentar sua Employer Branding e veja para onde essas experiências o levam. Aprenda com seus erros, mas não pare de seguir em frente.


“Aprendi a me sentir confortável com o fracasso, onde estava tipo ‘Ok, sou derrubado novamente, mas vou voltar e continuar tentando e usar isso como aprendizado'”, diz Amir. “Com o tempo, começamos a ver pequenas vitórias aqui e ali – e depois vitórias maiores”.

Comece agora uma estratégia de Employer Branding com até R$ 4 mil reais!

Thiago Dias
CPO & Engagement Specialist